Sexta-feira, 13 de Abril de 2007

O caso do diploma



Na verdade, não gostam mesmo do homem. Para o caso, ser engenheiro não era importante. Mas não ser engenheiro passa a ser importante, quiçá mesmo grave. Subitamente, uma considerável franja de opinadores parece ambicionar uma carreira de guarda-livros numa qualquer universidade.
publicado por Luis Euripo às 12:37
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De LV a 27 de Abril de 2007 às 23:03
Talvez o problema não seja a existencia ou nao do diploma(sem favorecimentos) mas sim a existencia de mentiras atras de mentiras por parte do nosso primeiro-ministro. Para isso era preciso as pessoas competentes esclarecerem-nos sobre o assunto com clareza e sem mentiras!!


Comentar post

.correio para

luiseuripo@sapo.pt

.pesquisar

 

.posts recentes

. Real politic

. Pela boca morre o peixe-2

. Profecias

. Caso Esmeralda

. Silêncio

. A competência exige-se ao...

. Um ministro dá outro bril...

. Fadio vadio. Nota-se que ...

. Um negócio mal parado

. Verão

. A notícia

. O veto

. Vamos lá punir como deve ...

. Dá aí um jeitinho

. A culpa deve ser minha

. Não havia necessidade

. Regresso

. Férias!

. "Ser jornalista é chegar ...

. Joaquim Agostinho

.arquivos

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds