Quinta-feira, 24 de Maio de 2007

"A Margem Sul não é um deserto, é um local aprazível e com extrema qualidade de vida para se viver»

Terão as afirmações do ministro Mário Lino na Ordem dos Economistas sobre o aeroporto da Ota sido verdadeiramente graves e ofensivas ou trata-se apenas de estarmos habituados a um cinzentismo conformado e institucional na transmissão da mensagem política? Estou apenas a perguntar.
publicado por Luis Euripo às 18:54
link do post | comentar | favorito
6 comentários:
De testar123 a 25 de Maio de 2007 às 13:57
Boa tarde.

Parabéns pelo Blog. Merece estar em destaque (aqui: http://blogs.sapo.pt/destaques.bml). Aparece também na Homepage do SAPO, na área de comunidade.

Boa continuação :)


De JoanaTorrado a 25 de Maio de 2007 às 14:01
Por engano comentei logada com os meus blogs de testes. Rectificando, dou-lhe os Parabéns em nome da equipa dos Blogs do SAPO.


De Maria a 25 de Maio de 2007 às 15:18
Claro que a margem sul é um deserto!!!!! Um deserto que se estende a qualquer parte do País que não inclua Lisboa... Finalmente ! Um ministro assume publicamente que o País inteiro é para encerrar.... Parabéns Sr Ministro, pela sua coragem ! Em tempo idos todos estávamos sujeitos ao ilustrado pensamento de uma só cabeça. Não tarda muito e todo o País terá que se sujeitar à já entupida capital. O resto, é deserto


De blemunda a 25 de Maio de 2007 às 15:40
Nasci na margem sul há 54 anos e é onde vivo até hoje, foi sempre na margem sul que trabalhei e trabalho até hoje, e devo dizer que não me senti minimamente atingida pelo que disse o Sr. Ministro, parto do principio que sabia o que estava a dizer e a que se estava a referir, assim como todos os outros que se seguiram nos comentários, a quem foi muito proveitoso as palavras do Sr. Ministro, pois puderam assim ter um momento altamente mediático em todas as televisões.


De Maria a 25 de Maio de 2007 às 17:04
Mesmo que um superior hierárquico me despeça, sempre hei-de dizer o que sinto, brincando ou não. Já o dizia há mais de 40 anos. Nasci e vivo bem no centro da Beira Interior. Tenho orgulho de ser Beirã. Não posso é orgulhar-me do Governo que tenho. É de todos conhecida a intenção de encerrar todo o País que está para além da capital. Que o digam as vítimas do encerramento de serviços básicos. As obras são mais que evidentes. Faltava assumi-lo às claras. Foi o que o ministro fez. Honra lhe seja feita. Mas não me orgulho do meu Governo, em quem depositei toda a minha esperança no dia em que lhe dei o meu voto.


De Anónimo a 3 de Junho de 2007 às 10:58
http://www.avistar.blogs.sapo.pt


Comentar post

.correio para

luiseuripo@sapo.pt

.pesquisar

 

.posts recentes

. Real politic

. Pela boca morre o peixe-2

. Profecias

. Caso Esmeralda

. Silêncio

. A competência exige-se ao...

. Um ministro dá outro bril...

. Fadio vadio. Nota-se que ...

. Um negócio mal parado

. Verão

. A notícia

. O veto

. Vamos lá punir como deve ...

. Dá aí um jeitinho

. A culpa deve ser minha

. Não havia necessidade

. Regresso

. Férias!

. "Ser jornalista é chegar ...

. Joaquim Agostinho

.arquivos

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds