Sexta-feira, 22 de Junho de 2007

O que faz falta é avisar a malta e uma equipa de psicólogos

Há dias notei na voz do apresentador das notícias um indisfarçável incómodo pelo facto de as vítimas do caso noticiado não terem qualquer apoio de uma qualquer "equipa de psicólogos". No contexto, o dedo acusador era apontado ao Estado, entidade de quem se aguarda sempre a prestação dos serviços desprezados pelos privados, sabido que é que estes apenas se interessarão pela perspectiva do negócio. Ajudas não profissionais e sem diploma que ateste competência, nomeadamente familiares e amigos, não eram referidas.
publicado por Luis Euripo às 21:43
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De maria a 23 de Junho de 2007 às 22:24
Pois é... e do reverso quase ninguém fala - fala-se aqui e muito bem. Quantas vezes me aparecem pais e professores e pessoas a precisar de apoio que são empurrados para apoio menos especializado porque os especialistas são tão especialistas que se esquecem das coisas mais importantes, como ouvir e dar afecto. A família, os amigos, as pessoas em redor que saibam entender as situações porque já passaram por elas ou por perto delas. É esse o primeiro recurso e é fundamental. Bem observado.


De Luis Euripo a 25 de Junho de 2007 às 12:24
O que me irrita no discurso sobre os "técnicos habilitados" e outras energias alternativas é a sua transformação em grandes feiticeiros das almas, facto que deve descansar a nossa má-consciência .


Comentar post

.correio para

luiseuripo@sapo.pt

.pesquisar

 

.posts recentes

. Real politic

. Pela boca morre o peixe-2

. Profecias

. Caso Esmeralda

. Silêncio

. A competência exige-se ao...

. Um ministro dá outro bril...

. Fadio vadio. Nota-se que ...

. Um negócio mal parado

. Verão

. A notícia

. O veto

. Vamos lá punir como deve ...

. Dá aí um jeitinho

. A culpa deve ser minha

. Não havia necessidade

. Regresso

. Férias!

. "Ser jornalista é chegar ...

. Joaquim Agostinho

.arquivos

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds