Quarta-feira, 31 de Janeiro de 2007

"Não tem pinga de marxismo"

Registo uma opinião inteligente sobre a personalidade de Vasco Pulido Valente no Corte na Aldeia. Interessa-me, para o caso, a sua faceta de analista e cronista. Deixo de lado a sua obra como investigador, que não conheço:

"Se fossemos discípulos do Conselheiro Acácio exclamaríamos: “Bem haja, dr . Pulido Valente!” Mas não somos! E Pulido Valente, creio eu, parece por vezes paralisado pela malícia e pelas dúvidas paranóicas que julga ver na sociedade portuguesa. Se fossemos assim tão maus, já teríamos desaparecido. Se fossemos assim tão maus, haveria razões para não gostar de nós. Ou será ao contrário? É preciso, primeiro, gostar de nós, portugueses, para depois nos conhecer?"
publicado por Luis Euripo às 18:38
link do post | comentar | favorito

.correio para

luiseuripo@sapo.pt

.pesquisar

 

.posts recentes

. Real politic

. Pela boca morre o peixe-2

. Profecias

. Caso Esmeralda

. Silêncio

. A competência exige-se ao...

. Um ministro dá outro bril...

. Fadio vadio. Nota-se que ...

. Um negócio mal parado

. Verão

. A notícia

. O veto

. Vamos lá punir como deve ...

. Dá aí um jeitinho

. A culpa deve ser minha

. Não havia necessidade

. Regresso

. Férias!

. "Ser jornalista é chegar ...

. Joaquim Agostinho

.arquivos

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds