Sexta-feira, 28 de Setembro de 2007

Caso Esmeralda

O Tribunal da Relação de Coimbra determinou que o exercício do poder paternal fosse entregue ao pai biológico. No meio dos destroços provocados por esta sociedade refém dos media, aquela decisão é uma lufada de ar fresco, ao arrepio de campanhas, petições, opinião pública manipulada e dos sacerdotes da pedopsiquiatria. Esta sociedade não pára para pensar e fica impune tanta inconsciência.
publicado por Luis Euripo às 11:42
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De madalena a 14 de Outubro de 2007 às 00:27
É pena, neste caso, ficar impune a actuação dos juizes, pelo sofrimento que têm causado a esta criança.


Comentar post

.correio para

luiseuripo@sapo.pt

.pesquisar

 

.posts recentes

. Real politic

. Pela boca morre o peixe-2

. Profecias

. Caso Esmeralda

. Silêncio

. A competência exige-se ao...

. Um ministro dá outro bril...

. Fadio vadio. Nota-se que ...

. Um negócio mal parado

. Verão

. A notícia

. O veto

. Vamos lá punir como deve ...

. Dá aí um jeitinho

. A culpa deve ser minha

. Não havia necessidade

. Regresso

. Férias!

. "Ser jornalista é chegar ...

. Joaquim Agostinho

.arquivos

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds