Sexta-feira, 28 de Setembro de 2007

Caso Esmeralda

O Tribunal da Relação de Coimbra determinou que o exercício do poder paternal fosse entregue ao pai biológico. No meio dos destroços provocados por esta sociedade refém dos media, aquela decisão é uma lufada de ar fresco, ao arrepio de campanhas, petições, opinião pública manipulada e dos sacerdotes da pedopsiquiatria. Esta sociedade não pára para pensar e fica impune tanta inconsciência.
publicado por Luis Euripo às 11:42
link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 22 de Fevereiro de 2007

Constato

As agendas da comunicação social são flutuantes. Os estudiosos e académicos terão uma resposta científica. Eu apenas constato que o caso da menina Esmeralda, escondida por quem se arroga o poder de ser pai ou mãe, desapareceu dos grandes títulos e dos debates. A turba que se emocionou virou a página e passou adiante. Até que algo de verdadeiramente palpitante e espectacular (no verdadeiro sentido de espectáculo) volte a ser notícia.
publicado por Luis Euripo às 23:02
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 1 de Fevereiro de 2007

Ide e adoptai

Quantas crianças aguardam por adopção em Portugal? Muitas. Imensas. Demasiadas. Aguardam em instituições até que haja interessados e sejam reunidas as condições exigidas na lei para que sejam adoptadas. Ao que ouvi, a taxa de adopção é de apenas 2,5%, contra 5% no resto da Europa. Muitas das almas que se comovem com a desprotegida Esmeralda bem podiam deixar os abaixo-assinados, os pedidos de "habeas corpus", as lamentações e os impropérios e ir buscar uma dessas crianças. O problema da Esmeralda, neste momento, não é o dessas crianças rejeitadas. O problema da Esmeralda, bem pelo contrário, é o de ser uma criança disputada por pessoas que reclamam direitos de paternidade. Esmeralda é vítima da sua sorte e do seu destino, mas também vítima das pessoas que, não tenho dúvidas, a amam. No entanto, um amor que não é isento de sentimentos de egoísmo e de posse. E é melhor ficar por aqui.
publicado por Luis Euripo às 21:23
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 31 de Janeiro de 2007

Serviço público

Para uma opinião informada convém TAMBÉM ler os factos que os tribunais deram por provados no chamado "caso Esmeralda". Vá lá, um pequeno esforço. Não basta ler jornais ou ver debates na televisão. Consulta no sítio do Conselho Superior da Magistratura.
publicado por Luis Euripo às 19:02
link | comentar | favorito

"Quem se preocupa com a Esmeralda?"

Com a devida vénia de "O Jumento":

"Animado pela campanha movida por alguma comunicação social o sargento que quer ser pai à margem da lei e passado por cima dos pais da Esmeralda desprezou a conferência convocada pelo Tribunal. O sargento mostra que não está disposto a abdicar de um direito que atribuiu a si próprio e que conta com o apoio da opinião pública para que a lei seja aplicada à medida dos seus desejos. Ficou claro que não está disponível para que o pai conheça a filha e muito menos para promover o convívio, para ele o bem-estar da criança é o seu próprio bem-estar."
publicado por Luis Euripo às 18:15
link | comentar | favorito
Terça-feira, 30 de Janeiro de 2007

De que falamos quando falamos de um pai biológico?

Uma menina pergunta: "pai, o que é um pai biológico?" O pai  põe aquele cara de quem está seguro de si enquanto busca a resposta que não lhe ocorre. "O pai biológico é um pai como eu. O teu pai", diz ele. E o ar confuso da menina: "então também és mau?"
publicado por Luis Euripo às 23:42
link | comentar | favorito

.correio para

luiseuripo@sapo.pt

.pesquisar

 

.posts recentes

. Caso Esmeralda

. Constato

. Ide e adoptai

. Serviço público

. "Quem se preocupa com a E...

. De que falamos quando fal...

.arquivos

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds